quinta-feira, 27 de novembro de 2003

Seres alienados

27/11/2003 21:50:26

Texto que a Vahalla fez quando estava no colegial e o reencontrou no "google" quando fazia uma pesquisa:

Seres alienados

Em pelo menos um momento de nossas vidas já fomos seres alienados. Mesmo desconhecendo este tema, que não é muito explorado pelos meios de comunicação, e desconhecendo também o real significado do termo "alienação".
Alienada não é só a perda de direito de um bem material ou uma pessoa fora de seu juízo perfeito, em outras palavras, uma pessoa louca. Alienado é o indivíduo que não está inserido no seu contexto social, que permite-se viver na ignorância e não faz o mínimo esforço para mudar sua condição. Ou seja, em sua cabeça não há espaço para a discussão de problemas políticos ou ecológicos, por exemplo. O indivíduo prefere ficar em uma situação mais cômoda estando fora desses assuntos. Resume-se à sua ignorância, criada pelo próprio sujeito.
Ser um operário também é ser alienado. O trabalhador de uma grande empresa ou pequena mesmo, vende o único bem que possui - a sua força de trabalho - ao patrão, que passa a fazer dela propriedade sua. Ele vende a mão-de-obra ao empregador e em troca recebe uma remuneração que seja capaz de suprir suas necessidades básicas, para que dessa maneira possa continuar negociando sua forma de trabalho.
Há ainda os consumidores alienados. Aqueles que através de uma estimulação que na realidade é artificial, é posto a consumir desenfreadamente artigos do qual não necessita, futilidades que nos enriquecem em nada. Compramos jóias caras e mantemos em cofres, montamos salas de som e não apreciamos uma boa música; pior é quando nos damos o prazer de adquirir uma televisão nova, por exemplo, porque o modelo da antiga já está ultrapassado. Puro modismo que nos obriga a gastar com coisas disponíveis à nossa sobrevivência.
A condição de "ser alienado" é reversível. Devemos refletir sobre como somos influenciados, por quem somos influenciados e se não há jeito de mudarmos, que ao mesmo pensássemos em nossa moralidade como cidadãos e conhecêssemos todos os nossos direitos.

Joana Célia Ropelato (esta é a Vahalla!!!), Scheila Pereira Felippi, Janiely Costa da Silva e Kelly Cristina Schulze, alunas da 6ª fase 1 da Escola Municipal Abdon Batista.

Direito de Resposta

Tive alguns comentários espirituosos (a bem da verdade meio sem graça!) sobre minha experiencia "plantão médico".
Um me avisava sobre mastectomia (retirada de completa de seio), que por sinal tive a oportunidade (?) de ver.
No outro a simpática Diana me avisava sobre a hemiglossectomia com esvaziamento cervical com bisturi laser (que por sinal faz com que a pele e gordura do paciente tenha um odor de pena queimada...) que me leva ao seguinte questionamento: que significa este nome idiota?

Chega.
Preciso estudar.
Fui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nada é imutável.
E opiniões auxiliam na tarefa de mudar mentalidades.
Tente a sorte, quem sabe você consegue...