quarta-feira, 23 de setembro de 2009

Eu menti

Assumo com todas as palavras:
EU MENTI.

Num post perdido nas brumas dos tempos, quando assumi que só postei porque meu amigo me deu um puxão de orelha virtual e que começaria a escrever com mais frequência (sem trema, acho que sentirei falta só agora que não se pode mais usar!), coisa que assumo não tenho feito.

É meio complicado escrever sobre assuntos aleatórios que não lembrem resmungos, lamentações, que não se assemelhem a um diário de alguma forma de vida baseada em carbono em crise existencial por razões incompreensíveis ao resto do Universo (eu ia escrever pura e simplesmente adolescentes, mas ultimamente tenho estado em contato com adultos que são mais irritantes, chorões e reclamões deixando muito imberbe no chinelo!!!) quando se dorme pouco, se bem que este parágrafo está super cretino e cheio de informação desconexa.

Já que eu comecei a descambar pro momento existencialista vou terminar em grande estilo: se meu blog fosse a única coisa que estou deixando no ostracismo minha vida social seria melhor, mas como meus amigos bem sabem o negócio é bem mais embaixo, mas considerando que sou eu, não temos nada de excessivamente anormal na frase. Assim termino meu momento Maísa (Meu mundo caiu!!!!)

Mas a verdadeira razão deste post é simples: vim exorcizar uma música.

Sabe aquelas músicas que ficam retumbando na mente, que não dá para evitar de cantarolar?

Se não sorte a sua, eu normalmente tenho músicas que parecem ressoar em minha caixa craniana, e que só há um jeito de livrar-me desta obsessão: escrever a dita. Idiota mas eficaz. Tem um post que é uma música do Ultrage a Rigor que é o mesmo caso, mas não expliquei antes porque bateu preguiça.

A música é meio agridoce, mas eu amo demais a letra, o arranjo e a voz da Fernanda Takai!!!

Canção pra você viver mais
Pato Fu

Nunca pensei um dia chegar
E te ouvi dizer:
Não é por mal
Mas vou te fazer chorar
Hoje vou te fazer chorar

Não tenho muito tempo
Tenho medo de ser um só
Tenho medo de ser só um
Alguém pra se lembrar
Alguém pra se lembrar
Alguém pra se lembrar

Faz um tempo eu quis
Fazer uma canção
Pra você viver mais
Faz um tempo eu quis
Fazer uma canção
Pra você viver mais

Deixei que tudo desaparecesse
E perto do fim
Não pude mais encontrar
E o amor ainda estava lá
O amor ainda estava lá

Faz um tempo eu quis
Fazer uma canção
Pra você viver mais (repete mais 3x)

Uuuuh... uuuhhh... uuuuhh
Uuuuh... uuuhhh... uuuuhh

Faz um tempo eu quis
Fazer uma canção
Pra você viver mais
Faz um tempo eu quis
Faz um tempo eu quis
Você viver mais (6x)

E assim chegamos a mais um final de escritas aleatórias!!!

Desta vez serei sincera: não sei se conseguirei escrever com a frequência que eu acho boa (umas três vezes por semana), mas ao menos prometo uma musica bacana (ao meu ver, veja bem...) para o corpo de texto.

Muito Obrigada.
Fui!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Nada é imutável.
E opiniões auxiliam na tarefa de mudar mentalidades.
Tente a sorte, quem sabe você consegue...