segunda-feira, 24 de maio de 2010

Dude...

Ando meio desligada, eu nem sinto meus pés no chão.
Olho, e não vejo nada, eu só quero...

Dude, eu quero muito no momento viajar para Buenos Aires e assistir ao show do Aerosmith. Não necessariamente nesta ordem.

Olha, veja bem, eu poderia usar este espaço para chorar minhas pitangas, aquelas pequenas coisas que tendemos a aumentar: como uma mancha naquela roupa super legal que desejamos usar para causar uma boa impressão no trabalho ou na saída com "a" pessoa; a chuva quando esquecemos o traste do guarda-chuva, aquele trambolho que sempre que sai da bolsa atrai as nuvens cumulus-nimbus; o cabelo que não fica arrumado nem sob ameaças de homicídio capilar; a roupa que insiste em mostrar as dobras michelan da cintura e por aí vai.

Mas não, uso este espaço para dividir meus desejos, que convenhamos são simples: um show de uma banda sexagenária, que toca rock pop sem frescuras, mas cujo preço do ingresso é desrespeitoso, principalmente se considerarmos os preços praticados na parte Norte do Hemisfério (mesmo considerando a taxa de câmbio o preço é amargo). Já a dita viagem depende de liberação de minha adorável chefia, que nem considera a possibilidade.

Mas sonhar é algo que não ocupa espaço, né não? E alimenta mais que ficar me amuando com os pequenos problemas que preenchem o dia.

PS: Aceito doações de ingressos da área VIP do show do Aerosmith. Sério.

Muito obrigada.

Fui!

PS2: Olha, sinceramente não sei o que deu errado na postagem, mas graças a meu amigo que assina o RSS (cada um gasta o tempo como quer...) do Blog, descobri que a visualização estava incompleta. Mas agora o negócio está redondo!

Beijos me twitta!

Um comentário:

  1. Vai ter os tiozinho aqui no Brasil também, mas patrocinado por uma marca de cerveja vagabunda, até eu estou pensando em sair do ostracismo e ir.

    Engracado eu vejo seu post no meu leitor de rss, mas no blog só aparece o titulo...

    ResponderExcluir

Nada é imutável.
E opiniões auxiliam na tarefa de mudar mentalidades.
Tente a sorte, quem sabe você consegue...