quinta-feira, 29 de julho de 2010

Oh, i like dancing everyday - cuidado, este post tem links assustadores.

( Prepare-se para imagens fortes se clicar nos link's, É por sua conta e risco.)

Oh, you and me
Au all the times
El conga la conga quiero bailar
Ai ai ai ai
(...)
(Gretchen - Conha, conga, conga)

Ok! Curto Música Pra Pular Brasileira (MPPB) -  e curto muito mais fazê-lo em karaokês.
Considere o seguinte: porque eu, com minha voz desafinada irei estragar, sei lá, Marisa Monte se posso pegar um clássico ruim da música brasileira como o Sidney Magal?
Devo assumir que meu setlist é um dos mais horrorosos possível.
Mas de onde surgiu o ideia de fazer este post?

Estava eu lendo o blog http://puxacachorra.blogspot.com, no caso um texto sobre as 10 piores letras da Música Brasileira, quando me dei conta que a maior parte das pérolas do cancioneiro popular ali descritas já foram, vez ou outra, cantadas por mim nestes karaokês perdidos na Região da Santa Cecília, onde floresce o conglomerado de Lilian Gonçalves, a auto-denominada Rainha da Noite Paulistana, que está criando uma calçada da fama que para os moradores locais mais parece uma infâmia, desculpem a piada sem graça, mas tenho uma queda por trocadários do carilho!
E após este breve histórico, vamos ao post propriamente dito:  Uma amiga comemorou seu aniversário num karaokê na Paulista, o nome nem lembro, apesar do lugar ser super família.

Adendo do texto

Sempre achei este negócio de designar um lugar como sendo de família idiota, afinal de contas quem frequenta - nunca me acostumo com este negócio de não usar trema! - são apenas os familiares do dono? Não, imagino eu. Logo é cretina esta denominação, mas considerando que existem lugares em que as pessoas portam-se como hedonistas - teoria ou doutrina filosófico-moral que afirma ser o prazer o supremo bem da vida humana (Wikipedia) - o ambiente do karaokê era quase tedioso.

Fim do adendo

Acredito que diversão é algo que se pode fabricar, e não é necessário muito para isso. Como uma boa crente lá fui eu me divertir. 
O que seria divertido em um karaokê de salas reservadas? O prazer de cantar os standarts bregas, sem os olhares surpresos dos que não me conhecem! Ultimate guilt pleasure!  
Não lembro bem todas as músicas, mas cantei pelo menos umas 8. 
Taí outra razão de gostar de salas reservadas: não tem muita espera, e aquelas pessoas  que cantam insuportavelmente bem, o que dá um certo terror de pegar o microfone. Imagine a cena (ou como diria a Sacha - a sena): aparece uma pessoas com voz e jeito de calouro do Raul Gil, manda muito bem cantando My way e depois chego com Não se reprima com direito a coreografia. Comicidade total. Agradeço a caipiroska de kiwi e a sakerinha de morango pelo auto controle de cantar este clássico dos anos 80 sob os olhares aterrorizados de uma parte da plateia e a entrega total a batida por parte da outra parte mais "alegre" das pessoas presentes. Obrigada!

Mas seguem algumas das músicas detonadas por euzinha:

Não se reprima - Menudos (clássico!), Conga, conga, conga - Gretchen , Dançando Calypso - Banda Calypso  (não gosto de forro, que esteja bem entendido! Fui pega pelo maravilhoso trabalho de rima: Cavalo manco, agora eu vou te ensinar. Isso e muito mais  você só vai encontrar no Pará... Sinto as lágrimas chegando e minhas costelas quase estourando com o esforço de rir baixo! ), O amor e o poder - Rosana (sempre lembro da TVPirata com a 'novela' Fogo no Rabo), Fogo e Paixão - Wando (Ah! O lirismo, a cara de ogro, as tias que jogam calcinhas! Este homem, como disse uma amiga minha, é a esperança vencendo a realidade!), Me chama que eu vou - Sidney Magal este sim é IDALO! MUSO! Deste a década de 70 do século passado até hoje ele mantém o mesmo corte de cabelo seboso/ latin- lover! Por causa dele parei de reclamar de minhas madeixas! E cantei outras músicas que nem me lembro mais. Obrigada Senhor pela perda de memória seletiva!

E por escrever sobre vergonha eis que sexta passada fui a um Happy Hour no Shopping Light (que é ruinzinho demais como Shopping, mas a praça de alimentação é 'tudibão') onde o disckjockey estava de brincadeira.
Olha, não sou a melhor programadora do Universo, afinal de contas meu sonho de consumo é cantar Rita Cadilac, mas o fulano empacou em algum lugar brega dos anos 90 do século passado (assumo que é ridículo escrever assim, mas ao mesmo tempo é interessante avaliar que já temos 10 anos de novo século, que de acordo com os especialistas do Calendário Maia - quem em santa consciência decide se tornar um especialista em Apocalipse?- acabará em 21/12/2012. O site do link é tão excessivamente sério que chega as raias do tragicómico, eu ri, sou má?)
Sente o drama da escolha musical : Las Ketchup - Asereje , Rick Astley - Never Gonna Give You Up - esta música virou um meme ano passado, existiam links para o novo cd don Guns's n'Roses que iam direto para a este clip. Comédia! E chegando ao XXI Century as músicas babas: Beyonce Single ladies, Black Eye Peas, Justin Bieber e outros jabas radialisticos.
Mas nem tudo foi sofrimento auricular, o que salvou minha noite foram os dançarinos e a fauna local.
As figuras que por alí pululavam, "Gezus!" como diria a Regina Duarte  medo , mas três figuras dominaram a 'naite': um guri/ guria, uma guria/ guria e uma mulher que só o equilíbrio dinâmico para explicar como ela ficava na vertical!
Os guris fizeram as coreografias das Las Ketchup e da Beyonce, já a companheira do desafio vertical, esta mais parecia o povo que vai em casamentos onde se dão conta que são capazes de dançar sob quantidades exorbitantes de bebidas alcoólicas e viram os tais virais no Youtube, com suas dancinhas descoordenadas e a capacidade sobre humana de ficar sobre os pés!

Bem, por enquanto é só.

Fui!
Muito Obrigada!




Resto do Post

2 comentários:

  1. oi minha querida, .as incrições foram encerradas as 10 da manha...snif.. vou te encaixar desta vez, mas fique atenta. ps, se nao mandar o email fica sem confirmacao. email:docecabannablog@yaho.com.br
    ...beijos

    ResponderExcluir
  2. Importante a informação que tu postou lá no Blog Se Vira Com 30, sobre a roupa da Keira... Vai que é mesmo estratégia de marketing?

    Lila Czar
    http:/s/eviracom30.blogspot.com

    ResponderExcluir

Nada é imutável.
E opiniões auxiliam na tarefa de mudar mentalidades.
Tente a sorte, quem sabe você consegue...